São João Batista – o maior profeta

Viva São João Batista

O dia 24 de junho é muito significativo para a Igreja Católica e em especial para esta Catedral de Nova Friburgo, que nesta data comemora o seu padroeiro, São João Batista.

O nome João deriva do nome hebraico Yohanan e significa “Deus é misericordioso” e Batista, “o batizador”. Assim João viveu, dedicando-se a anunciar a chegada de Jesus, a grande misericórdia de Deus.

O seu nascimento foi cercado de intensa manifestação divina, pois sua mãe, considerada estéril concebeu em idade avançada.  Ele foi abençoado quando Maria, mãe de Jesus visitou sua prima Isabel. “Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas, às montanhas, a uma cidade de Judá. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio e Isabel ficou cheia do Espírito Santo”. Lucas 1, 39-41.  Assim, João recebeu a santificação, ainda no ventre de sua mãe

A vida de São João Batista foi dedicada à missão de preparar o povo para acolher o Salvador, o Verbo encarnado. Vivia em locais desertos trajava vestes simples, de pele de carneiro, alimentando-se de gafanhotos e mel silvestre. Anunciava a Deus e o povo o procurava para receber o batismo, um batismo de conversão, arrependimento e penitência.  

João Batista era humilde. “Eu vos batizo com água, em sinal de penitência, mas aquele que virá depois de mim é mais poderoso do que eu e nem sou digno de desatar suas sandálias. Ele vos batizará no Espírito Santo e em fogo (Mt. 3,11).”

E quando Jesus o procurou para receber o batismo antes de iniciar a sua vida pública, João hesita, mas Ele insiste. No momento do batismo, “o Espírito Santo se manifestou na forma corpórea como uma pomba e ouviu-se a voz do Pai: Tu és o meu Filho bem-amado; em ti ponho minha afeição.” Lc 3,22. Naquele momento, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, assume o pecado da humanidade e inicia a sua missão redentora.

A João foi confiada a tarefa de predispor o povo à conversão, a acolher o Messias. E João soube corresponder à ação do Espírito, num testemunho de temor a Deus, de cujos caminhos jamais se desviou, mantendo-se fiel até o fim.  Não sucumbiu à vaidade, não buscou admiração e aplauso.  Após ter batizado o Salvador, afirmou: “Agora a minha alegria é completa. Ele é que deve crescer, e eu diminuir» (Jo 3,30)

Nas palavras do Papa Francisco: Na humildade consiste a grandeza de João, tocha que não se deixou apagar pela vaidade. A ponto que ele diminui, aniquila-se, até ao fim: na escuridão de uma cela, na prisão, martirizado, decapitado. Que possamos aprender de João Batista a capacidade de testemunhar o Evangelho, para além das próprias diferenças. E finaliza: O martírio de João é um grande testemunho: a vida tem valor somente na doação ao outro, no amor, na verdade, na vida cotidiana, na família.

No sermão da montanha, Nosso Senhor Jesus nos ensina que aqueles que se humilharem serão exaltados. São João Batista, como ficou claro acima, soube perceber-se pequeno diante de Deus, diferente do anjo da luz (Lúcifer) que quis ser mais que o próprio Deus. Assim, é de Jesus Cristo as palavras sobre seu precursor: “Eu vos afirmo que dentre os nascidos de mulher não há um ser humano maior do que João. Todavia, o menor no Reino de Deus é maior do que ele” (Lc 7,28).

Fátima Emerson é membro do Apostolado da Oração

Catedral de São João Batista

Ladainha de São João Batista

Senhor tende piedade de nós! Senhor tende piedade de nós!
Cristo tende piedade de nós! Cristo tende piedade de nós!
Senhor tende piedade de nós! Senhor tende piedade de nós!
São João Batista, que foste, como o Cristo, anunciado pelo anjo Gabriel. Rogai por nós!
São João Batista, que exultaste de alegria no seio de Isabel, quando recebeu a visita da Mãe de Deus. Rogai por nós!
São João Batista, que encheste de alegria a tua mãe e mereceste os cuidados de Nossa Senhora. Rogai por nós!
São João Batista, que clamaste no deserto, preparando os caminhos do Senhor. Rogai por nós!
São João Batista, que pregaste no Jordão um batismo de penitência para o perdão dos pecados. Rogai por nós!
São João Batista, que apontou o verdadeiro Cordeiro, aquele que tira o pecado do mundo. Rogai por nós!
São João Batista, que proclamaste indigno de desatar as sandálias de Jesus Cristo. Rogai por nós!
São João Batista, que quiseste diminuir para que o Cristo crescesse, e tiveste a cabeça cortada no cárcere por falar aos grandes a verdade. Rogai por nós!
São João Batista, de quem o Cristo disse que eras mais que um profeta e o maior entre os nascidos de mulher. Rogai por nós!
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

Rezar um Pai-Nosso, Ave-Maria e Gloria

Santíssimo Sacramento e São João Batista

Oração a São João Batista

Glorioso São João Batista, que fostes santificado no seio materno, ao ouvir vossa mãe a saudação de Maria Santíssima; por intercessão da Virgem e pelos infinitos merecimentos de seu divino Filho, de quem fostes precursor, anunciando-o como Mestre e apontando-o como o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, alcançai-nos a graça de darmos também nós testemunho da verdade e selá-lo até, se preciso for, com o próprio sangue, como o fizestes vós, ao ser martirizado. Abençoai todos os que vos invocam e fazei que aqui floresçam todas as virtudes que praticastes em vida, para que, verdadeiramente animados do vosso espírito, no estado em que Deus nos colocou, possamos um dia gozar convosco da bem-aventurança eterna. Amém.
São João Batista! Rogai por nós e abençoai as nossas famílias!

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo – Amém.


Leia também um estudo bíblico maravilhoso sobre São João Batista – O Maior Profeta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *