São José Operário (1º de maio)

São José Operário

O título de São José Operário foi concedido pelo Papa Pio XII, no ano de 1955, escolhido por sua dedicação ao ofício de carpinteiro, ao qual se dedicou a vida toda. O Papa Francisco instituiu 2021 como o ano dedicado a São José – “Ano Josefino”.

A Igreja celebra São José em duas oportunidades, sendo a primeira no dia 19 de março como patrono da Igreja e em 1º de maio, iniciando o mês dedicado à Maria Santíssima, como padroeiro de todos os trabalhadores.

José era um homem humilde e íntegro, companheiro de Maria, protetor do menino Jesus em todos os momentos, como guardião do lar. Era religioso praticante e consagrou o menino no Templo, após seu nascimento. Mais tarde, conduziu a criança e sua mãe para fora do país a fim de escapar de Herodes, retornando anos mais tarde para Nazaré, na Galileia. Sempre esteve a serviço da família com seu trabalho de carpinteiro, exercido com dignidade, com dedicação e amor sem limites.

Ele devotou sua vida à sagrada Família. “O menino crescia em sabedoria, idade e graça, diante de Deus e dos homens” Lucas 2,40.  Foi um pai presente e junto com Maria, exerceu grande influência com seu exemplo de trabalho, justiça, religiosidade na formação humana de Jesus, filho de Deus.

A sua presença simples e silenciosa foi marcante, sendo claramente identificado como pai de Jesus: “Após ter exposto as parábolas, Jesus partiu. Foi para sua cidade e ensinava na sinagoga, de modo que todos diziam admirados: Donde lhe vem esta sabedoria e esta força miraculosa? Ora, não é este o filho do carpinteiro? Mt 13, 53-54.

Existem poucas citações na Bíblia sobre ele e os fatos levam a crer que José faleceu antes de Jesus começar sua vida pública.

São José é considerado o maior santo da Igreja Católica depois de Nossa Senhora e nenhuma honra do mundo, se compara à dele. Ao mesmo tempo, a sua vida é um exemplo de profunda humildade e serviço na proteção à Maria e a Jesus. Essa é a grande mensagem deixada por ele, como verdadeiro servo de Deus.

Muitos santos se declararam devotos dele, como São Francisco de Sales, São João Maria Vianney, Santo Afonso de LIgório, Santa Teresa d’Ávila, Santo Inácio de Loyola, Dom Bosco, entre tantos outros.

Citando palavras do Papa Francisco: “Na vida, no trabalho, na família, na alegria e na dor ele sempre buscou e amou o Senhor, merecendo nas Escrituras o reconhecimento de homem justo e sábio. Invoquem-no sempre, especialmente nos momentos difíceis, e confiem a existência a este grande Santo.”

O Papa convoca os fiéis para a oração, neste período doloroso que a humanidade passa pela pandemia do coronavírus.  

“Que São José, protetor da Santa Família, proteja as nossas famílias neste momento. De modo especial, que proteja os doentes, os agentes de saúde e todos que arriscam a vida neste serviço”.

Fátima Emerson é Membro do Apostolado da Oração


Leia também os artigos:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *