2021: Ano de São José

São José

Em 1870, o Papa Pio IX proclamou São José como Padroeiro Universal da Igreja Católica e tradicionalmente, o dia 19 de março é dedicado a ele. Em dezembro de 2020 o Papa Francisco proclamou o ano de 2021 como o “Ano de São José” ou “Ano Josefino”.

A Bíblia faz poucas referências a São José. O Evangelho concede a ele o título de justo (Mt 1,19), termo concedido a poucos personagens na Sagrada Escritura, uma vez que equivale à palavra santo e no Antigo Testamento é um atributo reservado somente a Deus (Ecle 7,20). Este fato revela muito sobre a integridade, os valores e a santidade de vida de José. Era um homem fiel à lei, humilde, desprendido, temente à Deus e protetor de Jesus e de Maria, sua esposa.

Ano Josefino, dedicado ao pai adotivo de Jesus

A vida de São José foi toda dedicada a cumprir a missão espiritual da paternidade na Sagrada Família. Desde o momento em que respondeu sim às palavras do Anjo, prontificou-se a executar os desejos de Deus.

Leia também o artigo 2021: Ano Josefino.

São Tomás de Aquino dizia que Deus quando escolheu São José para pai adotivo do Salvador, concedeu a ele a graça de viver em íntima ligação com Jesus, fonte de todas as graças e com Maria, Santa Imaculada.

É venerado na Igreja com o culto de protodulia, ou seja, Maria Santíssima é digna de grande veneração (hiperdulia) dentre todos os santos e santas. E o primeiro (“protos”) a merecer esta deferência, depois de Nossa Senhora, é São José, o pai adotivo de Jesus.

Santa Tereza D’Ávila, doutora da Igreja, recomendava a devoção à S. José, como aquele que tem o poder de socorrer em todas as necessidades. Pois, como Jesus a ele obedecia como pai em sua vida terrena, assim também no céu, atende todos os seus pedidos.

São José é conhecido popularmente como patrono dos pais de família e dos trabalhadores em geral, sendo lembrado no dia 1º de maio, dia do Trabalho, como “São José Operário”.  É também o padroeiro da boa morte, por ter expirado nos braços de Jesus e Maria. E, de forma justíssima, é o Santo protetor da Igreja, como foi com a família de Jesus.

Neste ano Josefino de 2021, a Igreja concede a indulgência plenária aos fiéis que, além das condições habituais previstas pela Igreja – confissão sacramental, comunhão eucarística e a oração segundo as intenções do Papa – pratiquem cinco atos particulares de piedade ou obras de caridade ligadas ao modelo representado pelo pai adotivo de Jesus.

Leia na íntegra a Carta Apostólica Patris Corde – do Papa Francisco.

Neste ano de pandemia, devemos elevar a ele pedidos de intercessão para por um fim ao sofrimento e dor em todo o mundo, tanto aos que faleceram pelo Covid-19 como aos doentes e nas pesadas consequências sociais e econômicas desta grave doença.

Oração do Papa Francisco a São José

Papa Francisco beija a imagem de São José e Jesus durante uma reunião com bispos no Palácio Arquiepiscopal em Lima, em 21 de janeiro de 2018. (Foto por Alessandra Tarantino / POOL / AFP)
Papa Francisco beija a imagem de São José e Jesus durante uma reunião com bispos no Palácio Arquiepiscopal em Lima, em 21 de janeiro de 2018. (Foto por Alessandra Tarantino / POOL / AFP)

Ó glorioso São José, a quem foi dado o poder de tornar possível as coisas humanamente impossíveis, vinde em nosso auxílio nas dificuldades em que nos achamos. Tomai sob vossa proteção a causa importante que vos confiamos, para que tenha uma solução favorável.

Ó Pai muito amado, em vós depositamos toda a nossa confiança. Que ninguém possa jamais dizer que vos invocamos em vão.

Já que tudo podeis junto a Jesus e Maria, mostrai-nos que vossa bondade é igual ao vosso poder. São José, a quem Deus confiou o cuidado da mais santa família que jamais houve, sede, nós vos pedimos, o pai e protetor da nossa, e impetrai-nos a graça de vivermos e morrermos no amor de Jesus e Maria.

São José, rogai por nós que recorremos a vós.

Fátima Emerson é membro do Apostolado da Oração

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.